Publicado Oct 9, 2018



PLUMX
Almetrics
 
Dimensions
 

Google Scholar
 
Search GoogleScholar
Descargas


João Paulo Augusto Eça

João Guilherme Magalhães-Timotio

Geraldo Alemandro Leite Filho

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Resumen

Se asumió como objetivo analizar la relación entre el desempeño deportivo y la eficiencia de la gestión de los clubes de fútbol brasileño con su desempeño financiero. Utilizamos datos secundarios recogidos en los informes disponibilizados por Pluri Consultoria y por BDO Auditória. La serie temporal se extiende desde el año 2009 hasta el año 2013, y la muestra fue compuesta por 23 clubes de fútbol de las series A, B y C del campeonato brasileño. Para la operacionalización, se recurrió al modelo econométrico de datos en panel. Los resultados demuestran que tanto el rendimiento deportivo y la eficiencia en la gestión mostraron una influencia positiva pero estadísticamente insignificante sobre los resultados financieros de los clubes de fútbol brasileños analizados.

Keywords

sports performance, efficiency of management, financial performance, Brazilian footballrendimiento deportivo, eficiencia de la gestión, rendimiento financiero, fútbol brasileñodesempenho esportivo, eficiência da gestão, desempenho financeiro, futebol brasileiro

References
Avelar, E., Santos, T., & Ribeiro, L. (2014). Análise do desempenho econômico-financeiro de clubes brasileiros de futebol. Apresentado em XXI Simpósio de Engenharia de Produção. Bauru, SP.

Barretto, A., & Fama, R. (1998). Valor da marca: uma reflexão sobre conceitos. Revista de Administração, 33(4), 56-64.

BDO. (2015). Auditores Independentes. 8º Valor das marcas dos clubes brasileiros – Finanças dos Clubes. Recuperado de http://www.bdobrazil.com.br/pt/publicacoes.html

BDO. Indústria do Esporte: Futebol, a maior paixão dos brasileiros, potencial mercadológico atual.Recuperado de http://www.bdobrazilrcs.com.br/pt/analises/esporte/Futebol,%20a%20maior%20paixC3%A3o%20dos%20brasileiros.pdf

Belloni, J. (2000). Uma metodologia de avaliação da eficiência produtiva de universidades federais brasileiras. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Santa Catarina. Recuperado de: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/78457/153160.pdf?sequence=1&isAl lowed=y

Bohme, M. (2008). Relações entre aptidão física, esporte e treinamento esportivo.Revista Brasileira de Ciência e Movimento, 11(3), 91-96.

Brandão, A. (2012). O endividamento dos clubes de futebol do Brasil. Dissertação de Mestrado. Universidade Presbiteriana Mackenzie. Recuperado de http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/626/1/Antonio%20Reinaldo%20Brandao.pdf.

Brunoro, J., & Afif, A.(1997). Futebol 100% profissional. Gente.

Carvalho, F., & Silva, J. (2009). Evidenciação e desempenho em organizações desportivas: um estudo empírico sobre clubes de futebol. Revista de Contabilidade e Organizações, 3(6), 96-116. doi 10.11606/rco.v3i6.34743.

Carvalho, M. (1995). Gestão organizacional estratégica: a questão dos recursos humanos e do desenvolvimento gerencial.Revista de Administração Pública, 29(1), 70-77.

D’emidio, M., Rocha, T., & D’emidio, M. (2013). O cálculo do valor da marca por consumidores: estudo empírico no setor de telefonia móvel. REGE-Revista de Gestão, 20(4), 517-535. doi 10.5700/rege513.

Dantas, M., & Boente, D. (2011). A eficiência financeira e esportiva dos maiores clubes de futebol europeus utilizando a análise envoltória de dados.Revista de Contabilidade e Organizações, 5(13). doi 10.11606/rco.v5i13.34805.

Dantas, M., Machado, M., & Macedo, M. (2015). Fatores determinantes da eficiência dos clubes de futebol do Brasil. Advances in Scientific and Applied Accounting, 8(1), 113-132. doi: 10.14392/asaa.2015080106.

Fávero, L., Belfiore, P., Takamatsu, R., & Suzart, J. (2014). Métodos quantitativos com Stata (pp. 131-142).Rio de Janeiro: Elselvier.

Ferreira, H., Marques, J., & Macedo, M. (2018). Desempenho Econômico-Financeiro E Desempenho Esportivo: Uma Análise Com Clubes De Futebol Do Brasil. Revista Contemporânea de Economia e Gestão, 16(3), 124-150.

Ferri, L., Macchioni, R., Maffei, M., & Zampella, A. (2017). Financial versus sports performance: The missing link. International Journal of Business and Management, 12(3), 36-48.

Leoncini, M. (2001). Entendendo o negócio futebol: um estudo sobre a transformação do modelo de gestão estratégica nos clubes de futebol. Tese de Doutorado, Escola Politécnica, Universidade de São Paulo. doi:10.11606/T.3.2001.tde-08122003-165621.

Leoncini, M., & Silva, M. T. d. (2005). Entendendo o futebol como um negócio: um estudo exploratório. Gestão & Produção, 12(1), 11-23. https://dx.doi.org/10.1590/S0104-530X2005000100003

Lev, B. (2000). Intangibles: Management, measurement, and reporting. Brookings Institution Press.

Nakamura, W. (2015). Reflexões sobre a gestão de clubes de futebol no Brasil.Journal of Financial Innovation,1(1), 40-52.

Nascimento, J., Nossa, V., Bernardes, J., & de Sousa, W. (2015). A eficiência dos maiores clubes de futebol brasileiros: evidências de uma análise longitudinal no período de 2006 a 2011.Contabilidade Vista & Revista,26(2), 137-161.

Pereira, C., Rezende, A., Corrar, L., & Lima, E. (2004). A gestão estratégica de clubes de futebol: uma análise da correlação entre performance esportiva e resultado operacional. Apresentado em IV Congresso USP de Controladoria e Contabilidade. São Paulo.

PLURI Consultoria. (2013). Ressonância Financeira dos Clubes Brasileiros, Parte 1: Resultados dos 25 maiores Clubes. Recuperado de http://docplayer.com.br/9035836-Pluri-especial-ressonancia-financeira-dos-clubes-brasileiros-parte-1-resultados-25-maiores-clubes.html.

PLURI Consultoria. (2014). Relatórios, Economia e Negócios de 2014. Recuperado de http://pluriconsultoria.com.br/relatorios.php.

Rezende, A., Dalmácio, F., & Pereira, C. (2010). A gestão de contratos de jogadores de futebol: Uma análise sob a perspectiva da teoria da agência-o caso do clube Atlético Paranaense. Revista Contabilidade e Controladoria, 2(3). doi 10.5380/rcc.v2i3.20662.

Samagaio, A., Couto, E. & Caiado, J. (2009). Sporting, financial and stock market performance in English football: an empirical analysis of structural relationships. CEMAPRE Working Papers 0906, Technical University of Lisbon.

Santos, A. (2011). Gestão econômico-financeira dos clubes de futebol versus desempenho de ranking de clubes da CBF: uma aplicação da análise das componentes principais.Apresentado em XIII Simpósio de administração da produção, logística e operações internacionais. São Paulo.

Santos, M. (2002). A evolução da gestão no futebol brasileiro. São Paulo. Dissertação Mestra do em Administração. Escola de Administração de Empresas de São Paulo, Fundação Getúlio Vargas.

Silva, C., & Campos Filho, L. (2009). Gestão de clubes de futebol brasileiros: fontes alternativas de receita. Sistemas & Gestão, 1(3), 195-209. doi 10.7177/sg.2006.v1.n3

Silva, J., & Carvalho, F. (2009). Evidenciação e desempenho em organizações desportivas: um estudo empírico sobre clubes de futebol. Revista de Contabilidade e Organizações, 3(6). doi 10.11606/rco.v3i6.34743

Soares, M. (2007). A miopia do marketing esportivo dos clubes de futebol no Brasil: proposta de um modelo de gestão de marketing esportivo para os clubes brasileiros. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo. doi:10.11606/T.12.2007.tde-22082007-125144.

Socorro, M. (1995). Gestão organizacional estratégica: a questão dos recursos humanos e do desenvolvimento gerencial. Revista de Administração Pública, 29(1), 70-77.

Suzuki, M. (1999). Como ganhar no futebol hoje. Folha de São Paulo. Série de 12 artigos publicados entre julho e outubro.

Valente, R., & Serafim, M. (2006). Gestão Esportiva: Novos Rumos para o Futebol Brasileiro. Revista de Administração de Empresas, 46(3), 131-136. doi 10.1590/S0034-75902006000300008

Wooldridge, J. (2002). Econometric analysis of cross section and panel data. Cambridge, MA: MIT Press.
Cómo citar
Augusto Eça, J. P., Magalhães-Timotio, J. G., & Leite Filho, G. A. (2018). ¿El desempeño deportivo y la eficiencia en la gestión determinan el desempeño financiero de los clubes de fútbol brasileño? un análisis con datos en panel. Cuadernos De Administración, 31(56), 137–161. https://doi.org/10.11144/Javeriana.cao.31-56.deegd
Sección
Artículos