##plugins.themes.bootstrap3.article.main##


Jose Lopes Júnior

Resumen

Este artigo apresenta os caminhos e reflexões da pesquisa e prática cênica do espetáculo Tabule, uma tragicomédia árabe. A peça foi apresentada pela primeira vez em novembro de 2011 no Sesc Rondônia quando eclodiu a Primavera Árabe. O trabalho traz o processo de escrita do texto dramático com ênfase na escolha dos temas e nos processos de encenação, privilegiando a montagem de um unipessoal. Usando o recurso do cómico, mas “rindo para não chorar”, a obra dialoga com o contexto histórico no que tange o ocidente x oriente trazendo às questões de gênero, sexualidade, liberdades, xenofobia, terrorismo e migrações. A partir da voz de uma libanesa que em seus fluxos migratórios presenciou e sentiu na pele as revoluções do mundo árabe. Zahara, já no Brasil, leva para o palco um relato/ depoimento sensível do que é/foi para ela ser mulher tanto no mundo árabe como no Brasil.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Keywords
References
Cómo citar
Lopes Júnior, J. (2017). “Tabule e tabu”: no palco uma salada de gênero, sexualidade, política e revolução a partir do cómico, se não fosse trágico. Cuadernos De Música, Artes Visuales Y Artes Escénicas, 13(1). https://doi.org/10.11144/javeriana.mavae13-1.ttnp
Sección
Dossier
Artículos más leídos del mismo autor/a